VOCÊ É UM DEPENDENTE EMOCIONAL?

Você sente que ama mais do que é amado(a)? Acredita que não pode viver sem alguém? Sente solidão e vazio sem aquela pessoa? Nutre sentimentos de ciúmes e possessividade pelo seu parceiro(a)? Seu corpo treme só de pensar num rompimento ou tem ansiedade extrema se aquela pessoa não atende ao telefone? Se você respondeu sim a alguma destas perguntas, você pode ser um dependente emocional.

Para um dependente emocional, tudo vale pelo amor. O que ele não sabe, entretanto, é que confunde outra coisa com este sentimento: a necessidade. Ela brota de um profundo vazio que mora em seu peito e que ameaça devorá-lo — a solidão.

Assim, o dependente emocional se torna um verdadeiro adicto: como em outros vícios, precisa de doses contínuas e cada vez maiores de sua substância, o amor paixão. Intenso como um furacão, este sentimento despeja no sangue uma torrente de substâncias químicas.

O viciado emocional acredita que seu valor, felicidade e segurança dependem do outro. Se sente esvaziado quando está sozinho, sente que sua vida não tem um sentido se não orbitar em função de alguém. Mas não escolhe qualquer parceiro: o adicto emocional é o “dedo podre” do jargão social.

Por que estas pessoas escolhem sempre quem as fará sofrer?

Isso acontece porque o dependente emocional precisa do medo de não ser o eleito e da possibilidade de ser trocado. Somente assim poderá contrastar com o êxtase de ser o escolhido. Este sentimento o faz sentir especial quando está com aquela pessoa. “Ele teve muitas mulheres, mas escolheu a mim” — dirá a si.

Qualquer ameaça, entretanto, o fará estremecer. Fará com que invista mais, se tornando sufocante.

As pessoas dependentes emocionais frequentemente tem um histórico de idealização do parceiro. Mesmo que todo mundo tente alertar do contrário, acreditam que a pessoa escolhida é maravilhosa e se negará a ver os indícios de qualquer coisa que prove o contrário. Para tal, vai brigar com os amigos e a família, se necessário. Se torna reclusa numa solidão que vai piorar sua dependência. Tudo funciona como a queda de um dominó.

Da mesma forma como idealiza as qualidades dessa pessoa, também vai criar expectativas quanto à relação. Cria uma ilusão de como quer ser amado, como o parceiro deve ser para se sentir amado e valorizado.

O dependente emocional quer, a todo preço, que o seu parceiro atinja as suas metas internas, pautadas pela idealização que faz dele, o jeito que imagina como este deveria ser ou como o amor deveria ser, mas que nunca alcança. Como resultado, terá a frustração que se converterá em culpa, porque o dependente emocional acredita que não fez o suficiente. Sua principal característica é sua extrema doação.

Acontece que essas pessoas, com muita frequência, cresceram em lares onde eram expostas a altas exigências cobradas como uma taxa pelo amor de quem as deveria cuidar. Descobriram, desde muito cedo, que precisavam ser perfeitas para serem amadas e, desde então, não sabem ser diferente. Tudo o que conhecem é como servir, então vão escolher um parceiro que se torne um encaixe perfeito: um narcisista. Ou então precisaram amadurecer cedo demais.

A dependência afetiva aparece quando se abandona a si mesmo, quando se acredita que não há outra forma de ser querido senão pelos olhos do outro. Todas as pessoas dependem, em algum nível, da aprovação de alguém. Entretanto, para o dependente emocional, esta necessidade é vital.

Amor que vem do medo não é amor, é necessidade. Não há solidão maior do que a falta de si mesmo. Por isso, se você é um dependente emocional, saiba que o amor de que precisa está e sempre esteve aí mesmo, dentro de você!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s